Sunday, 20 April 2014

Nave de MU – Acolhimento

                            

Respirando fundo e subindo sempre… é sempre assim que chego à nave de MU.
Vejo um salão imenso com uma luz diferente que parece vir de todos os lados, é uma luz palpável. Vejo formas humanas pequeninas lá ao fundo. Conversam em pequenos grupos.
Há uma luz ametista muito brilhante que se aproxima. Esta forma e cor é-me estranhamente familiar.
Diz-me:
-Que bom que estás aqui, esperávamos-te há muito tempo.
Fico confundida porque finalmente reconheço-O e como fui educada a respeitá-Lo como O Filho de Deus, fico indecisa e embaraçada.
Ele nota e diz-me imediatamente (e a maneira como o diz põe-me mesmo à vontade)[1]:
- Somos irmãos!
Leva-me a visitar a nave, é redonda e à volta deste salão existem numerosas pequenas salas que servem para diversos fins. Essas salas têm janelas através das quais vemos o espaço e… a Terra!
Fico emocionada e sinto que estou em Casa[2].




[1] Abraça-me e as nossas auras misturam-se e fundem-se… Penso que isso contribui para me elevar a energia e para me abrir a mente. O sentimento que me invade é indescritível. Sananda é um Ser Amoroso como não existe outro. J

[2] Isto passou-se há mais de um ano, algures em Janeiro de 2013, e só há pouco tempo ao ler Telos III de Aurélia Louise Jones percebi que esta é a nave MU.
 
 
Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://ethericjourneys.blogspot.pt/

No comments:

Post a Comment